Sing for last call, sing for last fall

Opa….

Bem?

A musica de hoje aqui no TSD, pode não ser muito bem vinda pela maioria,  mas gostaria que se tornasse reconhecida pelo conteúdo de instrumentos, pela melodia, entrada e saída dos sons que se faz muito interessante, entre outras coisas..

É uma produção que poderiamos dizer que mixa elementos do indie rock com folk que lembra as músicas balcãs:

s2

Hj não estou com um gosto musical dos melhores….hahaha acabei de voltar do InterUSP e a trilha sonora lá se resumiu pra mim a basicamente a essa e essa música = D mas tentarei representar a música do TSD de hoje bem! = )

Trecho legal  da letra:.

No, I couldn’t tell you how the house burned down
Last night while we were running around
Midnight surrounds you, the moonlight makes you proud
Last night, oh, we were running around

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E o que surge entre a melodia e a letra  nas frases poderiam ser reflexões do tipo de

-O não saber/compreender o porque do fim (“No, I couldn’t tell you how the house burned down”)

– O sentimento e a certeza que surge que tem algo errado e que o fim aguarda (“Sing for last call, sing for last fall, such was it all” )

.. E em algum momento o desabafo: (“And all along I was your home”)

E acho que  isso a torna tão bonita e sentimental, ao mesmo tempo que é sussa é reflexiva e  pode se fazer triste tbm = D

– Música recomendada para:   momentos reflexivos again and again = )

– Legal ouvir em/no:  locais bucólicos  mas eu gosto de ouvir no banho.

-Curiosidade/fato sobre a música/banda:  

A banda ficou conhecida com a  música Elephant Gun adoroooo que  foi tema dos protagonistas da série Capitu, exibida pela Globo em 2008. Com essa pequena aparição, a música conquistou o 2º lugar como TopMúsica (as mais procuradas) em vários sites brasileiros de letras de músicas.

Bom… thats it

o TSD de hoje termina com o poema do Vinicius de Morais que tbm fala  sobre fim:

De repente do riso fez-se o pranto 
Silencioso e branco como a bruma 
E das bocas unidas fez-se a espuma 
E das mãos espalmadas fez-se o espanto. 

De repente da calma fez-se o vento 
Que dos olhos desfez a última chama 
E da paixão fez-se o pressentimento 
E do momento imóvel fez-se o drama. 

De repente, não mais que de repente 
Fez-se de triste o que se fez amante 
E de sozinho o que se fez contente. 

Fez-se do amigo próximo o distante 
Fez-se da vida uma aventura errante 
De repente, não mais que de repente.

Hasta outro dia ….

santo!

Publicado em junho 27, 2011, em Cultura, Música, Poesia. Adicione o link aos favoritos. Comentários desativados em Sing for last call, sing for last fall.

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: