Never mind, I’ll find someone like you

Phylos Mou! 

*meu amigo em grego

A música de hoje não é novidade para ninguem… e o fato é que percebo que toda vez que eu me refiro a palavrinha mágica “amor” aqui nesse TSD, parece que aparece mais gente….

Adele- Someone like you


Das duas uma: ou as pessoas estão todas perdidamente apaixonadas, plenas e felizes ou estão sofrendo por amor ou a falta dele  hahahah (tbm não tinha mtas  outras opções restantes além dessas), mas algo me leva a crer que a marioria talvez se encontre na segunda posição a de quem sofre mesmo que de leve… será que estou enganada? não sei

Hoje então decidi por inverter a ordem das coisas por aqui a fim de desenvolver algumas reflexões mais pra frente;

– Música recomendada para:

FOSSA! Mano.. fazia tempo que eu não ouvia uma música mais recomendada para isso.

– Legal ouvir em/no:

Não existe local certo e determinado para fossa pra mim.. porque quando estou nesse estado – não importa aonde eu esteja eu estarei mergulhada nela…infelizmente.

-Algo interessante sobre a música/banda:

Essa canção é uma parceria entre Adele e um outro compositor chamado Dan Wilson.. pra quem não sabe é o vocal da banda Semisonic , sendo autor entre outros sucessos de Closing Time! 

Trecho legal  da letra:

Como eu disse eu estava fazendo uma analise com os meus botões dessa música um dia desses e cheguei a conclusão….

Vou colocar a letra praticamente inteira para fortalecer meus pensamentos..   de que essa não é uma música de amor, nem de sofrimento, como eu julguei ser das primeiras vezes que ouvi.

Lets do it

“I heard that you’re settled down
That you found a girl and you’re married now
I heard that your dreams came true
Guess she gave you things, I didn’t give to you…

Isso é uma coisa que é literalmente pra f$%¨com tudo.. quando aquele seu ex-relacionamento está com outra pessoa, completamente feliz e vc ainda se encontra só.

Nesse ponto é possivel de se pensar como somos  basicamente egoístas e muitas vezes imaturos ….por que é meio na cara de o fato é que a pessoa se deu bem e vc não…e vamos aceitar isso de boa e acreditar que o nosso amor vai chegar uma hora???  Nãoooo

Quando seu ex-relacionamento tem alguem isso na maioria das vezes pode te fazer pensar uma série de  outras coisas… entre elas:

1- Que você não é tudo aquilo que vc pensa, perde a auto-estima

2- Em reconquistar a pessoa; reconquistar a auto-estima 

3- Arrumar um outro alguém qualquer só para não sair perdendo assim tão de goleada.  Ganha a auto-estima e tbm um vazio depois de um tempo na maioria das vezes (ou não hahaha)…

Sim… pode ser que eu esteja sendo má e que obviamente o amor acontece…. e que ela possa o ter amado demais… e bla bla bla e que  isso é sim  um lamento de amor, mas…. prossigamos

“I hate to turn up out of the blue uninvited
But I couldn’t stay away, I couldn’t fight it
I hoped you’d see my face and that you’d be reminded
That for me, it isn’t over…

E nesse trecho vejo que ela partiu para o item 2 ….aparecendo sem ser convidada.. tentando reconquistá- lo através das lembranças e dela mesma… Aqui poderia ser amor, porque não?

… mas aí me aparece o próximo trecho:

Never mind, I’ll find someone like you
I wish nothing but the best for you, too
Don’t forget me, I beg, I remember you said
Sometimes it lasts in love
But sometimes it hurts instead
Primeiro esse “nevermind” aí… que me dá um certo ar de descaso quando ouço hahahaha e depois me retorna  a coisa da auto-estima… “Dont forget me, I beg!” quem no mundo deseja que alguém o ame, e o lembre eternamente quando não é recíproco? Ou isso é normal? Pra mim é ego, mesmo eu adorando essa música hahahaha

You’d know how the time flies
Only yesterday was the time of our lives*
We were born and raised in a summery haze
Bound by the surprise of our glory days

Nesse belo trecho nada demais….* bela frase essa neh?

Aí repete-se:

“I hate to turn up out of the blue uninvited…

….Never mind, I’ll find someone like you….”

Ai vem um trecho que pra mim é o melhor da musica, muito bonito e profundo!

Nothing compares, no worries or cares
Regrets and mistakes they’re memories made
Who would have known how bitter-sweet this would taste

Eu nunca tinha pensado nessa coisa dos arrependimentos e erros serem feitos pela memória.. e isso pra mim fez todo o sentido – e acho que isso serve de consolo e justificativa para alguns atos nossos que as vezes nos atormentam quando algumas lembranças voltam….

O fato é que temos que aceitar que agimos de certa forma, fizemos isso e aquilo porque acreditavamos que era o certo ou o melhor para o momento. Ou ainda, mesmo que sendo errado,  porque precisavamos daquilo. E sendo a vida tão curta da maneira que é, errado é não fazer o que se acha certo e/ou tem-se vontade… 

E praticamente daí a música se repete e repete até o final

Bom… e assim terminamos… = D… pensei em muito mais coisas.. mas fiquemos por aqui mesmo.

Moral da história?

Sinceramente não tenho plena certeza.. mas acredito que possa ser não confundir amor/paixão com ego, carência, desafio…pois parece não levar a lugar algum… a não ser que vc cante, componha… nesse caso, pode ser que vc ganhe uma grana com isso ^^

Mas como diria Pessoa:

“Tudo vale a pena se a alma não for pequena!”

Hasta outro dia Santo! Cuida-te

  

Publicado em agosto 4, 2011, em Filosofando, Música, Música pelo mundo, Poesia e marcado como , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: