Arquivos do Blog

But to me it means, means everything

Ainda que eu falasse
A língua dos homens
E falasse a língua dos anjos,
Sem amor eu nada seria.

Avete!  = P

*olá em latim, isso porque no TSD de hoje teremos:

The Black Crowes – She talks to angels! – Antes de tudo o agradecimento ao Gustavo Yamada pela dica ^^

E como pra mim a lingua dos anjos é o latim! = ) hoje colocarei várias coisinhas aqui dessa lingua morta mas dahora.

Bom, embora nos filmes os anjos falem em inglês, assim como Jesus  hahahah, eu prefiro o latim kkkkkkkkk emboooora pra escrever esse post eu dei uma pesquisada na web e descobri que tem vários estudos bizarros em que se discute qual lingua os anjos falam ^^

A lingua que alguns têm afirmado ser a lingua dos anjos é a glossolalia que é um falar em êxtase wtf?, composto de 10 ou 20 vocábulos combinados de 20 ou 30 formas distintas. Alguns tbm dizem que a a glossolalia não passa de uma série de sílabas desconexas, colocadas ao acaso, sem a formação de estruturas lingüísticas definidas. Sendo assim acho que isso não pode ser considerado como uma lingua o que aumenta minhas suspeitas que os anjos não falam lingua nenhuma hahahhaha

Mas deixemos essa problemática de lado embora TSD é tbm cultura –  Utile dulci. Junta o útil ao agradávele voltemos: música!

Trecho legal da letra:

Yes, she’ll tell you she’s an orphan
After you meet her family
She paints her eyes as black as night now
Pulls those shades down tight
Yeah, she gives a smile when the pain comes
The pain gonna make everything alright
Says she talks to angels,
They call her out by her name
Oh yeah, she talks to angels,
Says they call her out by her name
She keeps a lock of hair in her pocket
She wears a cross around her neck
Yes the hair is from a little boy
And the cross from someone she has not met
Not yet.
 

Música recomendada para:

Essa musica me deu muito o que pensar… ela me parece boa pra inúmeras situações… viagens com aqueles carrões antigos, por de sol, mas principalmente pra mim tem cara de seriado….= ) hahahhaha

– Legal ouvir em/no:

Eu gostaria de ouvir essa música num acampamento, enquanto um acende a fogueira, o outro monta a barraca e o outro não faz nada, só assiste, conversa e dá risada!  ^^*  Illic est oculus qua res quam adamamus – Os pés irão onde quiser o coração.

Mas tbm ela me passa uma força, uma certa revolta hahahaha e me vejo a ouvindo naquele tipo de situação em que vc briga com alguém e sai por aí, com um certo sentimento de liberdade e dever cumprido… hahahaha altas viagens jow!

-Sobre a música/banda:

Diz a lenda que essa música é sobre uma menina gótica viciada em heroína que tem problemas com a familia uau simples assim hahahhaa… mas num sei! hahahahaha, o que importa que eu não conhecia essa banda (EUA, 1989) e comecei a ouvir outras musicas deles, e curti meu – os caras são bons! #ficaadica 

Ad crastinum diem! Até amanhã

Pra combinar com o tema gótico, angelical e rockeiro de hoje antes de partir:

Amor (Álvares de Azevedo)


Amemos! Quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!
Quero em teus lábio beber
Os teus amores do céu,
Quero em teu seio morrer
No enlevo do seio teu!
Quero viver d’esperança,
Quero tremer e sentir!
Na tua cheirosa trança
Quero sonhar e dormir! 
Vem, anjo, minha donzela,
Minha’alma, meu coração!
Que noite, que noite bela! 
Como é doce a viração!
E entre os suspiros do vento
Da noite ao mole frescor,
Quero viver um momento,
Morrer contigo de amor!

…..

Bring it back bring it back,
Don’t take it away from me,
Because you don’t know
What it means to me.
Valeu F.Mercury!


Cause, I built a home for you, for me

Hey!

O TSd de hoje está meio romântico.. mas de uma forma diferente, meio triste.. mas não de depressão, não de fim de relacionamentos… mas parece mais uma música sobre a grandiosidade do amor… e a fragilidade e  efemeridade da vida.

= (

^^

No TSD de hoje: The Cinematic Orchestra

Trecho legal da letra:

Hoje coloquei a letra inteira pois é tão bonita!!!!

To Build A Home

There is a house built out of stone
Wooden floors, walls and window sills…
Tables and chairs worn by all of the dust…
This is a place where I don’t feel alone
This is a place where I feel at home…
Cause, I built a home
for you
for me
Until it disappeared
from me
from you
And now, it’s time to leave and turn to dust…
Out in the garden where we planted the seeds
There is a tree as old as me
Branches were sewn by the color of green
Ground had arose and passed it’s knees
By the cracks of the skin I climbed to the top
I climbed the tree to see the world
When the gusts came around to blow me down
I held on as tightly as you held onto me
I held on as tightly as you held onto me…
Cause, I built a home
for you
for me
Until it disappeared
from me
from you
And now, it’s time to leave and turn to dust…

Construir Uma Casa

Há uma casa construída nas pedras
Com chão de madeira, paredes e janelas
Mesas e cadeiras vestidas todas de poeira
Esse é um lugar em que eu não me sinto sozinho
Esse é um lugar onde eu me sinto em casa
Porque, construí uma casa
Para você
Para mim
Até desaparcer
De você
De mim
E agora, é tempo de partir e deixar  tornar-se  pó…
Lá fora no jardim onde plantamos as sementes
Há uma árvore tão velha como eu
Ramos foram cosidos pela cor do verde
A terra havia se levantado e passou-me dos joelhos
Pelas ranhuras da pele, decidi subir ao topo
Subi ao topo da árvore para ver o mundo
Quando as rajadas de vento chegaram para me mandarem abaixo
Segurei-me firmemente a ti, como me seguras-te a mim
Segurei-me firmemente a ti, como me seguras-te a mim
Porque, construí uma casa
Para você
Para mim
Até desaparecer
De você
De mim
E agora, é tempo de partir e deixar tornar-se pó

 

Música recomendada para:

Pensar em alguém em quem gostariamos (ou vamos) passar nossos breves porém eternos momentos.

– Legal ouvir em/no:

Quando se reflete no futuro, boa para momentos de decisão….quando decidimos se seremos felizes ou aceitaremos a tristeza.

-Sobre a música/banda:

Eu nunca tinha ouvido falar dessa banda inglesa cujo estilo é denominado Nujazz que de acordo com a Wikipedia:

Nu jazz (também escrito nü-jazz ou NuJazz, é as vezes chamado de electronic jazz, electro-jazz, e-jazz, jazztronica, jazz house, phusion, “neo-jazz” e future jazz), é um termo surgido na década de 1990 para referenciar o gênero jazz misturado com outros elementos e estilos musicais, como o funk, soul music, electronic dance music, e outras improvisações livres.

Eles me lembram bastante Coldplay! Ou sou só eu???

Essa música e esses pensamentos todos me fazem pensar uma série de  coisas soltas que vi, ouvi, senti….e que num todo formam essa idéia de viver: a vida no máximo.

Bom, e por hoje me vou… para finalizar esse texto do Charles Chaplin:

Beijo e hasta outro dia santo!

“Hoje levantei cedo pensando no que tenho a fazer antes que o relógio marque meia noite. É minha função escolher que tipo de dia vou ter hoje. Posso reclamar porque está chovendo ou agradecer às águas por lavarem a poluição. Posso ficar triste por não ter dinheiro ou me sentir encorajado para administrar minhas finanças, evitando o desperdício. Posso reclamar sobre minha saúde ou dar graças por estar vivo. Posso me queixar dos meus pais por não terem me dado tudo o que eu queria ou posso ser grato por ter nascido. Posso reclamar por ter que ir trabalhar ou agradecer por ter trabalho. Posso sentir tédio com o trabalho doméstico ou agradecer a Deus. Posso lamentar decepções com amigos ou me entusiasmar com a possibilidade de fazer novas amizades. Se as coisas não saíram como planejei posso ficar feliz por ter hoje para recomeçar. O dia está na minha frente esperando para ser o que eu quiser. E aqui estou eu, o escultor que pode dar forma. Tudo depende só de mim.”

Hello darkness, my old friend

Oi

O TSD de hoje está triste… afinal tivemos uma perda no mundo da música….curtia a Amy!

= (

música de hoje: Sound of Silence

                                     

-Trecho legal  da letra:

And in the naked light I saw

Ten thousand people, maybe more.

People talking without speaking,

People hearing without listening,

People writing songs that voices never share

And no one dared

Disturb the sound of silence.

– Música recomendada para:

Pensar na vida e momentos de tristeza…

– Legal ouvir em/no:

Lugares calmos, dias chuvosos….

-Sobre a música/banda:

Sound of Silence é um clássico!

A música, além de ter sido o primeiro grande sucesso da dupla, tornou-se também célebre como parte da trilha sonora do filme The Graduate,  e também do filme Watchmen. A canção também é usada como introdução na turnê ‘Nightmare After Christmas da banda Avenged Sevenfold.

Pra finalizar uma música mto bonita do Legião: Os bons morrem jovens

É tão estranho
Os bons morrem jovens
Me lembro de você
E de tanta gente que se foi
Cedo demais!
E cedo demais…

Hasta outro dia santo um pouco mais feliz e animado!

RipAmy!

Hope there’s someone

Há!

Bem?

Hope so!

Nesse TSD de hoje planejava colocar algo assim ao estilo “Brasil de ser” sim ia ser algo clichê... tudo pq vencemos ontem no jogo muy tenso contra o Equador… e tbm pq tava uma linda lua na minha janela… e esse clima tomou um pouco conta de mim…..MAS

mas….                    fiquei ouvindo umas músiquinhas que descobri em blogs por ai sobre o dia do Rock e talz = ) ….e aí deitada na cama, sob a luz da cidade, e entre as várias músicas,  me começa uma música diferente e meu olho se esbugalha.

Sério… não sei o que senti quando a comecei ouvi-la. Era um pouco assustadora, era ESTRANHISSIIIIIIIIIIMA, e dava medo…. mas era linda!!!

Vou entender se vc nunca mais voltar ao TSD de hoje depois de ouvi-la… hauhauhauahuahuah mas não tive como não postá-la.

Ai hj decidi fazer um teste aqui em casa.. e a primeira manifestação de todos ao ouvir era o tal “olho esbugalhado”, e em seguida queriam ver quem cantava hehehe e o cara que canta é no MINIMO estranho hahahhaha ^^

Trecho legal  da letra:

Hope there’s someone
Who’ll take care of me
When I die, will I goHope there’s someone
Who’ll set my heart free
Nice to hold when I’m tired

There’s a ghost on the horizon
When I go to bed
How can I fall asleep at night
How will I rest my head

Oh I’m scared of the middle place
Between light and nowhere
I don’t want to be the one
Left in there, left in there

– Música recomendada para: trilha sonora de filmes… e para refletir na vida, e para assustar leitores! = D

– Legal ouvir em/no: ai….no tal filme! ^^

 Algo interessante sobre a música/banda:

Na verdade eu to enchendo o saco hahaha, mas essa música já faz parte da trilha sonora de um filme chamado A vida secreta das palavras que tbm parece estranho hahahhahaha

Pra mim ao ouvir a letra e a música (que diz ainda mais claramente) fica obvio a msg da morte… mas num é uma morte ao estilo Emo de ser. É algo assim mais do pensamento humano… é o medo que sentimos, é a força que precisamos…é a solidão do momento.

Eu sei que isso é um tanto polêmico, e que normalmente é um assunto que evitamos falar.. e é claro, quem quer morrer? Ok ok… mta gente tinha no passado a idéia da morte de maneiras variadas à maioria… vejamos ai como exemplo, os poetas Românticos.

O fato é que a morte foi ganhando ao longo do tempo diferentes significados. Lembro-me de um documentário da BBC em que se mostrava num trecho de como nossos ancestrais lidavam com ela. E não lidavam hehe, quando alguém morria, se enterrava e era isso.

E hoje temos a morte cheia de simbologias, de sentimentos… e isso veio na medida eu acho que tomamos consciência da vida e de sua magnitude. = ) Por que não há tempo que volte amorrrrrr, vamos viver tudo que há pra viver!

Bom, por fim.. o nome do filme me lembrou um poema que li recentemente, e assim terminamos esse TSD de hoje!

Até outro dia santo menos esquisito hahahaha

O Limpa-palavras
Limpo palavras.
Recolho-as à noite, por todo o lado:
a palavra bosque, a palavra casa, a palavra flor.
Trato delas durante o dia
enquanto sonho acordado.
A palavra solidão faz-me companhia.
Quase todas as palavras
precisam de ser limpas e acariciadas:
a palavra céu, a palavra nuvem, a palavra mar.
Algumas têm mesmo de ser lavadas,
é preciso raspar-lhes a sujidade dos dias
e do mau uso.
Muitas chegam doentes,
outras simplesmente gastas, estafadas,
dobradas pelo peso das coisas
que trazem às costas.
A palavra pedra pesa como uma pedra.
A palavra rosa espalha o perfume no ar.
A palavra árvore tem folhas, ramos altos.
Podes descansar à sombra dela.
A palavra gato espeta as unhas no tapete.
A palavra pássaro abre as asas para voar.
A palavra coração não pára de bater.
Ouve-se a palavra canção.
A palavra vento levanta os papéis no ar e
é preciso fechá-la na arrecadação.
No fim de tudo voltam os olhos para a luz
e vão para longe,
leves palavras voadoras
sem nada que as prenda à terra,
outra vez nascidas pela minha mão:
a palavra estrela, a palavra ilha, a palavra pão.
A palavra obrigado agradece-me.
As outras não.
A palavra adeus despede-se.
As outras já lá vão, belas palavras lisas
e lavadas como seixos do rio:
a palavra ciúme, a palavra raiva, a palavra frio.
Vão à procura de quem as queira dizer,
de mais palavras e de novos sentidos.
Basta estenderes a mão
para apanhares a palavra barco ou a palavra amor.
Limpo palavras.
A palavra búzio, a palavra lua, a palavra palavra.
Recolho-as à noite, trato delas durante o dia.
A palavra fogão cozinha o meu jantar.
A palavra brisa refresca-me.
A palavra solidão faz-me companhia.
 Álvaro Magalhaes