Arquivos do Blog

Oh bring me…..your sweet kiss, darlin

I wanna give her all my love
My life, my heart
And please her

Oie pra você  ^^

No TSD de hoje uma música muiiiito antiga…mas quente, uma musica para o verão! Uauuu que bicha isso hahahaha

Olodum – I miss her

PS: Senhor Pedro Paiva Lemos, valeu pelo incentivo! ^^

Trecho legal da letra:

Oh lord
I’d like to know where she is now
If she thinks about me or not
Oh not, Oh lord
I wanna give her all my love
My life, my heart
And please her

I wonder if I’m right?
Or must I try to forget her?

Be near me, darling
I miss you darling
Oh bring me, darling
Your sweet kiss, darling

Música recomendada para:

Sentir saudade, viajar, verão e pra cantar e dar uma dançadinha…eh olodum neh?

– Legal ouvir em/no:

Dias quentes, aqui em casa todo o churrasco e viagem tem essa música…. =)

-Sobre a música/banda:

Essa música ficou mais famosinha ehhh num sei se ficooooooooou famosinha hahahahah, mas acho que pelo menos conhecida no seriado “Ó pai ó” da Globo.

Essa música é do Lázaro Negrume, vocal do Olodum há mucho tiempo – ano de 1988 é a data de lançamento dessa música, e lembro que minha mãe dizia que na época foi uma das músicas de maior sucesso do Olodum.

Ai lá pros quase anos 2000…pra vc ver, eu tinha um pedaço curto dela numa fita… êêê veice, hahaha que ficava repetindo o tempo inteiro, aí com a maravilha da web, estamos a ouvindo de buenas! E inclusive inteira no meu caso  hahahaTcharam! Alegria! Thanks Gates! hehe

A questão é que …… deixando esse meu bláblá sem noção de lado

após enfrentar problemas com drogas e com dores, Lázaro converteu-se ao evangelho, tornando-se o Irmão Lázaro…. Aí advinhaaaa? A faixa de maior destaque do seu projeto gospel é Eu Sou de Jesus, versão de I Miss Her, a canção que o consagrou no Olodum.

Meio bizarro…meio? mas fé é fé, e assim como o Rodolfo foi uma digamos assim “perda” musical… quem sou eu pra julgar? =/

Beijos e hastaaaa

Pra combinar com o tema convertidos de hoje, finalizo com um clássico do Raimundos =)

Entre terre et mer

 Está é apaixonada.
Mas como se nem o conheço.
Claro que conhece.
Desde quando?
Desde sempre, em sonhos.
Amelie Poulain

Olá olá!

HOJE no TSD uma música que me foi passada por uma amiga que assim como eu realmente curte música – Valeu dona Adociu ^^

No TSD:  

Guillaume Grand – Toi et moi

Trecho legal da letra:

On serait juste Toi et Moi
Près d’ici ou là-bas
Sans règles dignes et sans foi
Quand tu veux on y va
Toutes les couleurs du ciel
Un plein de bouteilles
Du rhum, du vin, du miel
Quand tu veux on y va

Só estaríamos você e eu
Perto daqui ou dali
Sem regras dignas e sem fé
Quando você quiser nós iremos
Todas as cores do céu
E cheio de garrafas
De rum, de vinho e de mel
Quando você quiser nós iremos

Cachés pas les dunes
Entre terre et mer
Voler un peu de paix
Des refrains à la nef
Bien sûr tu serais là
Moi blotti contre toi
Je te raconterais ce rêve
Quand tu veux on y va

Escondidos pelas dunas
Entre a terra e o mar
Roubar um pouco de paz
Dos refrões  à nave
Claro que você estaria ali
Agarrada à mim
E eu te contaria este sonho
Quando você quiser nós iremos

Gotas de mel

 

Música recomendada para:

Nossa essa música me dá vontade de ir pra França – Não diga?? ahahahaclichê pra vc hahaha, parece trilha sonora daqueles clipes bem coloridos gravados com aquelas cameras meio antigas, bicicletas, chapéus e sorvetes hahahahah

– Legal ouvir em/no:

Hummmm… não sei o lugar exato para se ouvir essa música, mas o mais importante nela é estar sentindo algo especial ^^

-Sobre a música/banda:

Aiii vamo combinar que francês é uma lingua bonita e uma das mais romanticas…. basta ver qualquer propaganda de perfume para perceber que basta apenas sussurrar alguma coisa, colocar uma musiquinha e algumas imagens e pronto o cenário está pronto, não falta nada! ^^

 

Beijoooo e hastaaaaa

Falando em França não tem como eu não me lembrar de um dos meus filmes favoritos O fabuloso Destino de Amelie Poulain…. ^^ e pra terminar finalizo com um trechinho do filme: 

Amelie, agora com seus dezoito anos. Um metro e sessenta e nove de drama, olhos amendoados de ressaca e um coração na mão.

Aparentemente imperfeita e, de fato, era. Mas qual é mesmo a graça da perfeição?

Carregava a dor como uma mochila nas costas e e não via a hora de jogar essa mochila no chão.

Sua mãe não a entendia, seu pai menos ainda, mas ela não dava a mínima importância.

Tinha esperança de que a ferida fosse cicatrizar desde o dia em que anotara na mão uma frase que dizia que, depois da tempestade, vem o arco-íris.

Mas e daí, Amelie? Todo mundo sabe que você adora tomar chuva.”

Eu já escuto os teus sinais…

Hoje você vem, dizia Hoje você vem, dizia.... 

Olá!

Como anda a vida?

Espero que bem! Hoje uma musiquinha que me embalou na noite passada!

Eu nunca tinha dado muito valor a ela – confesso que nem sabia quem a cantava, mas me lembro de já tê-la ouvido anteriormente e gostado, principalmente por ser assim, tão dançante!

Ai fui procurar direitinho e cá estamos! = D

NO TSD de hoje: Anunciação – Alceu Valença

Trecho legal da letra:

Na bruma leve das paixões
Que vêm de dentro
Tu vens chegando
Prá brincar no meu quintal
No teu cavalo
Peito nu, cabelo ao vento
E o sol quarando
Nossas roupas no varal…

Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais
Tu vens, tu vens
Eu já escuto os teus sinais…

A voz do anjo
Sussurrou no meu ouvido
Eu não duvido
Já escuto os teus sinais
Que tu virias
Numa manhã de domingo
Eu te anuncio
Nos sinos das catedrais…

Música recomendada para:

Essa musica não sei porque me lembra Mulheres de Areia hahaha
Eu acho que ela tem um ar quente, uma cara de viagem ao Nordeste… não sei se alguma vez já tiveste a oportunidade de viajar pra lá….mas posso dizer que é uma atmosfera tão diferente! Me lembro que quando fui achei lá um misto de doçura ao mesmo tempo que também de alguma forma me pareceu selvagem,  talvez a melhor palavra seja simples… ahhh caramba tá dificil.. tá meio inenarrável   = D hahaha….  Não é selvagem e simples de uma maneira ruim- nem pense nisso- mas como se o relógio andasse diferente e o céu fosse mais azul hahahahha ahhh hahahaha não consegui definir!

– Legal ouvir em/no:

Nas dunas, perto da praia… ou ainda com vento no rosto… me lembra passeio de bug hahahahah e meuuu,  pareço que posso sentir na boca o gosto da adocicado da água de coco! ôoooo clichê pra vc hahahah

-Sobre a música/banda:

Alceu Paiva Valença – Nasceu no interior de Pernambuco, nos limites do sertão com o agreste. Foi influenciado por maracatus, cocos e repentes de viola, e se destacou por utilizar a guitarra com baixo elétrico e, mais tarde, com o sintetizador eletrônico nas suas canções. Já ouvi muita gente dizer que curte ele, e eu sempre me senti mal porque a unica musica que me lembrava quando ouvia falar nele era Morena Tropicana… hahaha, aquele clássico do KaraoKê que eu aposto que todo mundo alguma vez na vida já cantou = D 

Uma das coisas que mais gostei nessa música foi além da batidinha mega lembra lambada hahaha  a letra!

Alguns trechos fofos:

Na bruma leve das paixões que vem de dentro….

……..tu vem chegando pra brincar no meu quintal… 

…A voz do anjo sussurrou no meu ouvido…

Eu não duvido já escuto teus sinais = D

Ahh um amor não é?

Bom, pesquisando sobre essa música encontrei algumas citações e até uma tese da PUC que fazia a interpretação dessa música com analise religiosa.

Achei interessante o artigo, além do cunho religioso de interpretação comentou-se que a poesia talvez pudesse fazer referência ao sonho de chegada do tempo de liberdade, visto que a poesia foi composta no tempo do governo militar no Brasil… daí então a pessoa (Tu vens, tu vens..) seria nada mais, nada a menos que nossa amiga Liberdade, o que faz bastante sentido! ^^ mas eu gosto de pensar que é o ser amado tbm = D

E assim nos vamos, rumo adiante nessa sexta-feira. Pra fechar o espaço “textos” hoje,  dois poetas nordestinos dos quais curti os poemas = D beijo y……(ahhh segue tbm o cover meigo do Vitor e Leo)

 

 Hasta la vista, babe!

FLOR DE JUNHO – RUY ESPINHEIRA FILHO (Bahia)

Tua lembrança nasce em mim, digamos, 
como uma flor de junho: úmida, fria,
curvada ao vento e à melancolia
do que vivemos. Mais: do que deixamos

de viver (penso nisto, assim, digamos,
mordido de remorsos). Quem diria
que viria tão rápido este dia
em que eu veria que passei, passamos?

Flor de junho … Essa história, outras histórias,
por quanto ainda, assim, dessas memórias
suportarei? E o corvo Nunca Mais

me pousa no ombro. E, vendo a comoção
lavrando-me, me afaga e me diz: “Não
há de ser nada – amanhã tem mais.”

SONETO DO AMOR IMEDIATO – Silvio Romero (Pernambuco)

Ao lado pus meu sono inerte
Pois que te entrego a minha sorte
Suave como um longo flerte
Inesperada e breve como a morte

Entusiasmado de amor e encanto
Ao vento teço meu condão azul
Espalho riso sobre o escasso pranto
E me consolas sobre o mar do sul

Avaro entanto de algo mais doce
Néctar verde luz – luz espacial
Derramo água como leite fosse

Sobre teu sonho vão nupcial
Agora cai o sol azul da tarde
Melhor amar que ser covarde.


There’s a strange force in your kiss, oh.

“Fui um menino pequeno que, jogando na praia, encontrava de vez em quando um calhau mais fino ou uma concha mais bonita que o normal. O oceano da verdade se estendia, inexplorado, diante do mim” (Isaac Newton)

Aloha! ; )

Tudo em paz na sua vida?

HOJE no TSD:  Young the Giant – I got

Trecho legal da letra:

In the night where I live,
There is a strange force in your kiss, oh.
All’s divine in desire.

With an isle of philosophy,
Burning scrolls in the naked heat,
Oh how coy is your little boy. No!

Cause I know it don’t read that well.
I got buried; no it won’t be long, before I rise in
I got buried; no it won’t be long, yeah

coy* timido

 

Música recomendada para:

Viver um verão bem vivido… com loucuras tipicas de verão… banho de chuva, kilos de sorvete, amores intensos e passageiros = ) óin

– Legal ouvir em/no:

Praia, momentos leves… parece que essa música chega até a ter uma cor de areia….e achei legal que é exatamente a coloração do clipe = )

Aiii agora to apelando… musica com combinação de cores… hahahah tá super usando heheheh

-Sobre a música/banda:

Dizem por ai que eles tem uma mistura de Paolo Nutini e Strokes… mas num sei… realmente me lembra o Paolo…. talvez por isso tenha curtido de cara… essa familiaridade.

E fora que tem um tal ar latino… poderia até dizer que o som dela parece traduzir o inglês para o espanhol no meu corazón hahahahha

A banda disse que esse album inteiro (Roadrunner) foi inspirado quando eles viviam em NewPort beach na California (assim fica fácil de se inspirar heim?? hahahah) por isssoooo que tem cara de praia = )

Bom…. e por hoje vou me indo, mas antes um poema do Pablo Neruda (eis ai um poeta que me lembra praia hahahaha) para fechar esse TSD com um que novamente meio latino, quente, praiano…. aiii clichê! hahahahaha 

Hasta la vista, rumo a outro TSD!

Puedo escribir los versos más tristes esta noche.

Escribir, por ejemplo: “la noche está estrellada,

y tiritan, azules, los astros, a lo lejos.”

 El viento de la noche gira en el cielo y canta.

 Puedo escribir los versos más tristes esta noche.

Yo la quise, y a veces ella también me quiso.

 En las noches como ésta la tuve entre mis brazos.

La besé tantas veces bajo el cielo infinito.

 Ella me quiso,  yo también la quería.

Cómo no haber amado sus grandes ojos fijos.

 Puedo escribir los versos más tristes esta noche.

Pensar que no la tengo. Sentir que la he perdido.

 Oír la noche inmensa, más inmensa sin ella.

Y el verso cae al alma como al pasto el rocío.

 Qué importa que mi amor no pudiera guardarla.

La noche está estrellada y ella no está conmigo.

 Eso es todo. A lo lejos alguien canta. A lo lejos.

Mi alma no se contenta con haberla perdido.

 Como para acercarla mi mirada la busca.

Mi corazón la busca, y ella no está conmigo.

 La misma noche que hace blanquear los mismos árboles.

Nosotros, los de entonces, ya no somos los mismos.

 Ya no la quiero, es cierto, pero cuánto la quise.

Mi voz buscaba el viento para tocar su oído.

De otro. Será de otro. Como antes de mis besos.

Su voz, su cuerpo claro. Sus ojos infinitos.

 Ya no la quiero, es cierto, pero tal vez la quiero.

Es tan corto el amor, y es tan largo el olvido.

 Porque en noches como ésta la tuve entre mis brazos,

mi alma no se contenta con haberla perdido.

 Aunque éste sea el último dolor que ella me causa,

y éstos sean los últimos versos que yo le escribo.